Por um pedacinho de pão

fome2É bem desolador ver em que lama estamos todos atolados. Pois só piora a cada dia. A crise que outrora era uma questão política e uma crítica voraz à dita corrupção se transformou no último baluarte dos conservadores de plantão. Agora não somos apenas os reis da corrupção, da falta de transparência e dos joguetes políticos. O país tá na pegada misógina, homofóbica, racista e contra os direitos das mulheres. Pautas importantes como o aborto, as drogas, educação, saúde foram travadas e sem perspectiva de ação. Estamos caminhando em marcha ré. A bancada evangélica toma o poder com ideias mais do que feudais. Um desespero.

Estou a cada dia mais apocalíptico e mais fervoroso. Pois além de vislumbrar um fim desta civilização, seja pelo clima, pela continuidade na queima do petróleo e no investimento em projetos estapafúrdios como o pré-sal, pelo espalhamento do Aedes aegypti que carrega uma quantidade de vírus, pelas guerras idiotas, terrorismo sem fundamento ou por causas astronômicas (que pelo visto são as menos prováveis pois independe da ajuda do homem para acontecer). São inúmeras as chances de deixarmos um legado negativo para as novas gerações. Sinto pelos nossos filhos e netos. Sinto pela raça humana. Mas a real é que estamos fudidos por todos os lados.

Mas acho que o fim não é o grande problema. Fim é fim, para todos. O complicado é o sentimento de vazio. A dimensão contínua do pois é, pra que? Pra que vou acordar, trabalhar, assistir ao pôr do sol. Pra que? Com a desilusão emerge a angústia, a depressão. Precisamos de esperança para poder fazer coisas. Pois viver do tanto faz é a grande merda.

Bem, para sair dessa ressaca forçada precisamos de ação. Não adianta discutirmos uma política do atraso. Uma política que vai nos levar para o século passado. Precisamos revolucionar as estruturas de poder para dar conta dos desafios que a possibilidade do fim do mundo nos apresenta. Como enfrentar juntos a crise climática? Como ampliar o controle das epidemias? Como dirimir as crises geopolíticas? Ou em pouco tempo vamos matar uns aos outros por um pedacinho de pão…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s