Para sempre o Ego

Pessoa-620x400

a gente sempre acha que é
Fernando Pessoa
Ana C.

Atribuir o poder do ego como um detonador das relações humanas é uma grande bobagem. Cada um tem o ego que merece. E, cada um deve aprender o que fazer para transformar a sua produção em singularidades.
Somos seres múltiplos e diferentes dependendo das relações que estamos imbuídos. Logo, as pessoas não são isso ou aquilo. Elas sempre estão. Assim, damos um valor maior para a dinâmica da vida ao invés de cair na mesmice da água parada.
A inovação e a criatividade só são possíveis quando conseguimos nos transformar. Deixar o intangivel emergir para algo que seja perceptível. Pois, ficar no silêncio é não ser visto. E, quem não é visto nos tempos das redes sociais, não existe. Precisamos da exposição para protagonizar a nossa existência. Assim, voltamos ao desafio do ego.
Somos todos Fernando Pessoa. Do ponto de vista da multidão que nos habita somos muitos heteronômios, somos spartacus. E, somos também passíveis de genialidade. Nem que sejam lampejos. Basta existir para se ser completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s